T-shirt: ela nunca sai de moda!

A camiseta, também conhecidas como t-shirt, há muito tempo deixou de ser uma peça exclusiva do guarda-roupa masculino. Estilistas famosos como Marc Jacobs e Christopher Kane criaram coleções exclusivas para ela… Estampas bem humoradas, cores, ilustrações, modelagens confortáveis fazem da t-shirt garantia de sucesso em qualquer produção.

 T-shirt: é uma peça atemporal…

A t-shirt, além de uma peça de roupa é um ícone de conforto, praticidade e estilo, é uma forma de comunicação usada em todas as épocas, por todas as gerações, que ao se apropriarem das imagens impressas, falam de si mesmas, do jeito de ser e de viver.

Chic de t-shirt…

Na Revista Elle Brasil, edição Novembro de 2012, com o título “Chic de t-shirt”, páginas com produções super diferentes, utilizando como peça principal a t-shirt… com o texto: “Quer deixar qualquer look muito mais cool? Aposte na camiseta. Com mensagens ou podrinhas, elas acompanham bem qualquer produção – do dia à noite”.

Um pouco da história…

A camiseta foi feita para ser “roupa de baixo”, a princípio ela não poderia aparecer, servia para proteger as camisas da transpiração, além de servir como uma proteção para enfrentar dias de temperaturas mais frias. No Brasil, a camiseta começou a sua trajetória na época da colonização, ficando assim conhecida como “coisa de português”, acostumadas com temperaturas bem diferentes os europeus se viram obrigados a tirar todas as suas roupas pesadas, exibindo assim, apenas as “roupas de baixo”. Mas foi só na década de 60 que começou a popularidade da camiseta, como forma de contestação os jovens se rebelaram e resolveram mostrar a camiseta. A sociedade industrial avançou e introduziu a cultura uniforme e sem fronteiras, criando produtos específicos para os jovens. As camisetas passaram a ser conhecidas como t-shirts, por causa da modelagem parecida com a letra “T”. A sua popularização se deve ao fato da sua aparição no cinema, um exemplo disso é o filme “Juventude Transviada”, de 1955, estrelada por James Dean, o galã da época, a camiseta passou a ser associada como símbolo sutil de erotismo.

Desde então, a camiseta faz parte do guarda-roupa como peça indispensável a qualquer pessoa, qualquer classe social, sexo ou ideologia. Passando a desfilar nas passarelas de moda com grande desenvoltura. Incorporada à maneira brasileira de vestir, assume novos estilos, novas cores e estampas que refletem os atuais modismos urbanos e o desejo de moda brasileira. Podendo transitar por corpos masculinos e femininos, sendo essa uma grande arma, ser unissex, tornando um símbolo de masculinidade, quanto de feminilidade. A camiseta conquistou as pessoas e o mundo da moda com sua simplicidade e suas mil maneiras de aparecer, são as peças mais utilizadas em todas as estações.

Agora, depois dessas dicas, utilize a sua criatividade, monte “looks” com as t-shirts que andam escondidas pelo seu guarda-roupa, e saia desfilando por ai….

Essa peça é versátil e nunca sai de moda!

 Até sexta-feira que vem…

 

10 opiniões sobre “T-shirt: ela nunca sai de moda!

    • 7 de dezembro de 2012 em 16:17
      Permalink

      Obrigada Sandrinha!!! Bjos… 😉

      Resposta
  • 7 de dezembro de 2012 em 16:20
    Permalink

    Ju vc sempre é um sucesso!!!Parabens grande bjo

    Resposta
    • 7 de dezembro de 2012 em 16:22
      Permalink

      Obrigada Danielle!!!! Bjos… 😉

      Resposta
  • 7 de dezembro de 2012 em 17:10
    Permalink

    Adorei saber a história da T-shirt! Juliana Pio…cultura pura!!! bj gata!

    Resposta
    • 7 de dezembro de 2012 em 18:37
      Permalink

      Que bom Lú!!!! Obrigada… Bjos… 😉

      Resposta
    • 7 de dezembro de 2012 em 18:36
      Permalink

      Obrigada… Bjos.. 🙂

      Resposta
  • 10 de dezembro de 2012 em 19:43
    Permalink

    Post do tipo ótima pedida!
    Pq além de práticas as T-shirts são uma peça-identidade-personalidade no nosso guarda-roupas.

    Resposta
    • 10 de dezembro de 2012 em 20:10
      Permalink

      Isso mesmo Lá! A estampa das t-shirt é uma forma de comunicação… Bjos… 😉

      Resposta

Deixe uma resposta para Sandra Joyce Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *